Normas ABNT 10151, ABNT 10152 e ABNT 15575

Normas ABNT 10151, ABNT 10152 e ABNT 15575

A princípio, através dessa medição e laudo podemos calcular o tipo de material a ser usado em cada fonte de ruído para o perfeito Isolamento acústico industrial.

A Legislação Brasileira determina o nível de ruído aceitável para cada situação. Algumas normas técnicas como as NBR 10151 Acústica que fazem a Avaliação de ruído em áreas habitadas, visando o conforto da comunidade e verifica os Níveis de Pressão Sonora em Ambientes Internos a Edificações. Por isso todas são usadas no caso de Isolamento Acústico Industrial e nossa empresa é especializada nesse tipo de isolamento.

ABNT NBR 10151

Esta Norma estabelece: procedimento para medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes externos às edificações, em áreas destinadas à ocupação humana, em função da finalidade de uso e ocupação do solo; procedimento para medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes internos às edificações provenientes de transmissão sonora aérea ou de vibração da edificação, ou ambos; procedimento para avaliação de som total, específico e residual; procedimento para avaliação de som tonal, impulsivo, intermitente e contínuo; limites de níveis de pressão sonora para ambientes externos às edificações, em áreas destinadas à ocupação humana, em função da finalidade de uso e ocupação do solo e requisitos para avaliação em ambientes internos.

Revisada e publicada recentemente, a ABNT NBR 10151:2019 estabelece procedimentos para medir a avaliar níveis de pressão sonora em áreas habitadas.

A qualidade acústica de ambientes externos e internos está diretamente ligada ao bem-estar e à saúde da população, por isso tem crescido a preocupação com a poluição sonora, ao mesmo tempo em que processos de licenciamentos ambientais tornam-se mais exigentes com empreendimentos onde há ruído excessivo. É nesse contexto que se insere a ABNT NBR 10151:2019 – Acústica – Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em áreas habitadas – Aplicação de uso geral, publicada no dia 31 de maio pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Em suas 24 páginas a norma estabelece os procedimentos técnicos a serem adotados na execução de medição de níveis de pressão sonora em ambientes internos e externos de edificações. A revisão da norma, cuja edição anterior foi publicada em 2000, recebendo uma Versão Corrigida em 2003, ficou a cargo da Comissão de Estudo de Desempenho Acústico de Edificações, que atua no âmbito do Comitê Brasileiro da Construção Civil (ABNT/CB-002).

A ABNT NBR 10151:2019 estabelece:

  • procedimento para medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes externos às edificações, em áreas destinadas à ocupação humana, em função da finalidade de uso e ocupação do solo;
  • procedimento para medição e avaliação de níveis de pressão sonora em ambientes internos às edificações provenientes de transmissão sonora aérea ou de vibração da edificação, ou ambos;
  • procedimento para avaliação de som total, específico e residual;
  • procedimento para avaliação de som tonal, impulsivo, intermitente e contínuo;
  • limites de níveis de pressão sonora para ambientes externos às edificações, em áreas destinadas à ocupação humana, em função da finalidade de uso e ocupação do solo e requisitos para avaliação em ambientes internos.

ABNT NBR 10152

Esta Norma estabelece: procedimento para execução de medições de níveis de pressão sonora em ambientes internos a edificações; procedimento para determinação do nível de pressão sonora representativo de um ambiente interno a uma edificação; procedimento e valores de referência para avaliação sonora de ambientes internos a edificações, em função de sua finalidade de uso; valores de referência de níveis de pressão sonora para estudos e projetos acústicos de ambientes internos a edificações, em função de sua finalidade de uso.

Notas:

a) As questões relativas a riscos de dano à saúde em decorrência do ruído são estudadas em normas específicas.
b) A aplicação desta Norma não exclui as recomendações básicas referentes às demais condições de conforto.

Basicamente, ela regulamenta os níveis de ruído compatíveis com o conforto acústico em ambientes de diversos tipos. De acordo com a ABNT, o limite aceitável de barulho é diferente para cada área (imagine, por exemplo, que o nível de ruído aceitável em uma sala de aula é diferente do nível aceitável em um hospital ou num ginásio de esportes).

Hospitais, escolas, escritórios, shopping centers, aeroportos e terminais rodoviários e ferroviários estão na lista dos ambientes que se beneficiam nas diretrizes estipuladas pela NBR 10152.

Sendo assim, a existência de normas que garantam que as atividades sonoras permaneçam dentro de um padrão saudável de intensidade e de volume é fundamental para um bom convívio social e para a saúde física e mental das pessoas.

Qual é a importância da NBR 10152 em um projeto?

Imagine que o engenheiro ou o arquiteto responsável pelas especificações dos materiais desconheçam seu desempenho acústico ou os efeitos de sua integração com outros elementos construtivos como paredes divisórias, iluminação, ar-condicionado etc.

Certamente, essa falta de informação será capaz de trazer grandes prejuízos, não acha? Os engenheiros, os arquitetos e as construtoras têm uma responsabilidade legal pela especificação de cada produto.

Sendo assim, é necessária a participação de um especialista em acústica na equipe multidisciplinar na fase de concepção do projeto, para dar diretrizes ao arquiteto sobre o layout mais favorável e sobre os detalhes construtivos recomendados para atender às normas vigentes.

ABNT NBR 15575

Esta parte da ABNT NBR 15575 estabelece os requisitos e critérios de desempenho aplicáveis às edificações habitacionais, como um todo integrado, bem como a serem avaliados de forma isolada para um ou mais sistemas específicos.  Requisitos e critérios de desempenho aplicáveis às edificações habitacionais, como um todo integrado, bem como a serem avaliados de forma isolada para um ou mais sistemas específicos.

Exigências dos usuários na NBR 15575

Como a norma aborda o desempenho da edificação para o usuário, tratar das exigências dessa parte interessada é fundamental. Ao todo, existem três grupos de requisitos: segurança, sustentabilidade e habitabilidade.

No primeiro, o usuário exige segurança estrutural, contra incêndios e no uso e operação da construção. Quanto à sustentabilidade, a NBR 15575 abrange a durabilidade, a manutenibilidade e os impactos ambientais da obra. Para a habitabilidade, são sete requisitos do usuário, sendo:

  1. Estanqueidade da água – A umidade é uma das maiores fontes de formação de fungos, doenças respiratórias e outras complicações. Ela é decorrente da falta de controle da estanqueidade da água.
  2. Desempenho térmico – O desempenho térmico influencia no conforto do usuário durante a realização de suas atividades diárias, assim como em seu sono,  e contribui para a economia de energia.
  3. Desempenho acústico – O desempenho acústico é um requisito importante de habitabilidade e um dos mais sensíveis ao usuário no cotidiano. Para cumprir essa exigência, é preciso evitar os ruídos gerados pela circulação de veículos, pelas atividades nas áreas comuns do edifício (em caso de apartamentos), música alta, ruídos sonoros provenientes dos vizinhos, entre outros.
  4. Desempenho lumínico – A NBR 15575 estipula os níveis requeridos para iluminações naturais e artificiais, englobando as exigências de outra norma, a NBR 5413, que fala apenas de iluminações artificiais.
  5. Saúde, higiene e qualidade do ar – A construção habitacional, de acordo com a NBR 15575, deve ter níveis aceitáveis de material particulado em suspensão, microorganismos, bactérias e gases tóxicos, além de prover condições adequadas de salubridade aos usuários e dificultar, por meio de estanques, por exemplo, a infiltração e contaminação por insetos e roedores.
  6. Funcionalidade e acessibilidade – A funcionalidade e acessibilidade da edificação trata dos espaços suficientes para uma boa experiência do usuário. Por exemplo, espaços suficientes para camas, armários, poltronas e utensílios domésticos necessários à boa habitabilidade do ambiente.
  7. Conforto tátil e antropodinâmico – Para o conforto tátil, são estabelecidos critérios de desempenho recomendando a forma e limitando a força necessária para acionamento de trincos, torneiras e outros dispositivos.

Para saber mais sobre Medições e Laudos Acústicos

Entre em contato pelo telefone (11) 3685-1781 ou clique aqui   e entre em contato por e-mail. Contamos com uma equipe especialista que dará todas as informações necessárias sobre o produto e tirará todas as suas dúvidas.

Se gostou destas informações nos acompanhe pelo  Facebook e acesse nossa página

Orçamento